Conforme dados do jornal Valor Econômico, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) tende a rejeitar a fusão entre as locadoras de veículos Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3). Recentemente, a tendência era aprovar a fusão, ao levar em conta o mercado com baixa barreira de entradas. Contudo, o Cade avaliou riscos à competitividade do setor depois de estudar os acordos de exclusividade com empresas. Um dos exemplos é o da Unidas com a Enterprise.

Conforme análise, a repercussão é negativa para Localiza e Unidas por eventualmente refletir na diminuição de chance da aprovação da proposta de fusão. Entretanto, os analistas salientaram que a mídia já noticiou em outros casos a possibilidade de reprovação da negociação que não se confirmaram. Também destacaram, que desde o começo do processo, várias reportagens adotaram linha negativa sobre a aprovação. Existem rumores que há possibilidade que o Cade aprove a fusão com a aplicação de “remédios”, que no caso poderiam envolver inclusive a venda da área de Rent a Car da Unidas para outra empresa do setor ou novo entrante a fim de reduzir a penetração de mercado da gigante.

O Cade tem até 330 dias no total para emitir seu parecer, ou seja, até 6 de janeiro de 2022. Em breve será enviado o relatório do corpo técnico dessa entidade ao tribunal a fim de que tome a decisão.

Compartilhe