foto 01

Com o crescimento dos aplicativos de transporte, as locadoras encontraram um novo nicho: alugar veículos a motoristas que trabalham com esse serviço. Aplicativos como Uber, 99 e Cabify passaram a contar com uma clientela que se utiliza das maiores redes de locação de veículos do país.

O diretor do Sindiloc PR e proprietário da Referência Rent a Car, Tercio Gritsch, explica que a locação é feita, na maioria das vezes, por pessoa física, ou seja, pelo condutor do veículo que oferece o serviço pelo aplicativo. “Entretanto, já existem empresas intermediadoras do aplicativo, que contratam os motoristas e alugam os veículos”, revela. Para ele, esta é mais uma possibilidade de ampliar o volume de negócios a ser explorada pelas empresas do segmento. Isso faz reduzir a ociosidade de veículos pela rotatividade e períodos maiores de locação.

Os aplicativos viram vantagem na novidade, ao divulgar parcerias com locadoras que garantem condições especiais, e oferecer descontos de até 50% como anunciado no site do Uber, por exemplo. O mercado financeiro também ficou em alerta. Segundo analistas de bancos e corretoras, a estimativa é que 500 mil motoristas no Brasil ofereçam o serviço pelos aplicativos e 20% da frota do setor de aluguel de veículos já estejam atendendo a esse segmento.

Para as montadoras com capital aberto, as tendências também são positivas, pois as facilidades tecnológicas podem elevar as ações. Pesquisa feita pela Economatica aponta que o segmento das locadoras apresenta desempenho no mercado acionário superior às montadoras com capital aberto na Bolsa de Nova Iorque. Os dados ratificam a ideia de que a indústria automotiva passa por um teste de superação: ou investe em alternativas menos poluentes com economia de combustível, oferecendo novas tecnologias e aumento da conectividade, ou sofrerá fortes impactos em seu modelo de negócios.

A tarefa de seguir as alterações de mercado é mais fácil para as locadoras, uma vez que seus investimentos são menores para atender ao novo perfil de clientela, composta por um público que não tem vontade ou condições financeiras de adquirir um veículo próprio e vê na locação uma alternativa fácil para as necessidades pontuais, bem como fonte de renda como motorista de aplicativos. Para esses últimos a vantagem de saber exatamente seu custo fixo mensal, ficando livre da manutenção, seguros, IPVA e depreciação do veículo, é um fator decisivo para alugar um veículo.

Empresas como a Localiza já indicam em seu próprio site a parceria com o Uber, com página direcionada exclusivamente a estes motoristas, ofertando locações semanais e mensais. A Movida, está há mais de três anos com o Uber e ainda mantém acordo com o 99 e a Lady Driver.

Compartilhe