Para dar um refresco, muitas novidades boas nos últimos dois meses. Em reunião na Fenaloc em Brasília fomos informados que finalmente o SNE (Sistema de Notificação Eletrônica) é uma realidade, o que deve agilizar o recebimento das notificações de infrações de trânsito para os proprietários, o que é de interesse direto das locadoras. Também está em processo adiantado, aguardando apenas ajustes técnicos no sistema Denatran, a possibilidade de registro da apropriação indébita no prontuário do veículo. Isso vai agilizar a recuperação de veículos não devolvidos para as locadoras que até hoje ficavam apenas contando com a sorte.

A finalização do processo de integração do Sindiloc-PR à Fenaloc, que é ligada a Confederação Nacional do Transporte (CNT) abriu as portas do Sest/Senat para as locadoras de veículos. Agora seus colaboradores e parentes diretos poderão utilizar de todos os serviços das entidades a custo zero ou reduzido. São treinamentos, cursos de reciclagem e profissionalizantes, além de fisioterapia, serviços de dentista, psicólogo e atividades de lazer. São várias localidades no Paraná que possuem unidades do Sest/Senat possibilitando inclusive a participação em cursos e atividades em outras cidades e estados.

O 13º Encontro Regional das Empresas Locadoras de Veículos em Foz do Iguaçu trouxe novo ânimo aos participantes com a participação da General Motors – Chevrolet que não falou em crise e apresentou números otimistas para o mercado em 2018, além de ação agressiva de vendas com ótimos descontos para os filiados ao Sindiloc.  Para animar ainda mais tivemos palestra com Arthur Igreja que mostrou que, apesar das dificuldades dos últimos três anos e dos concorrentes predadores, existem vários caminhos para as empresas que buscam crescimento, desde que estejam dispostas a inovar e buscar nichos de mercado não atendidos ou mal atendidos. Foram horas de boa conversa com a GM e Igreja, onde se falou bastante em soluções e não de problemas.

Assim, acredito que estamos realmente superando uma fase negativa e finalmente podendo respirar. Não é questão de ignorar ou esquecer os graves problemas. Eles existem e continuam por aí, mas pelo menos de vez em quando podemos tomar fôlego para continuar nossa missão.

 Boa leitura!

Michel Lima

Presidente do Sindicato das Empresas Locadoras de Veículos Automotores, Equipamentos e Bens Móveis do Estado do Paraná – Sindiloc PR